Prova de exame de Português, 6.º ano, 20/06/2013

Publicado por a 24/06/2013 em Pareceres sobre exames | Comentários desligados

PARECER SOBRE O EXAME 61 (PORTUGUÊS)

6.º ANO-2013

CORREÇÃO DO EXAME 61 (Segundo os critérios apresentados pelo GAVE)

I GRUPO

PARTE A

1 –  c) b) a) b) c) a)

2.1 – completou, em 2012, uma década de existência.

2.2 – os objetivos dos visitantes e os locais da Bibliotheca.

2.3 – enumeração.

2.4 – as possibilidades que a sala de leitura oferece ao visitante.

2.5. «os visitantes que não se movem por qualquer finalidade de investigação» (linha 14).

PARTE B

3- Cenário de resposta:

Indica que o narrador recebeu a chave do sótão de livros do pai e que entrou nesse espaço pela primeira vez.

4- Cenário de resposta

Descreve o sótão, referindo quatro elementos importantes na caracterização desse espaço.

Por exemplo:

– estar cheio de livros;

– ter os livros bem arrumados nas prateleiras;

– ter um cadeirão (com um livro em cima);

– guardar o livro A Ilha do Dr. Moreau;

– ter uma janela;

– cheirar a um lugar que está fechado há muito tempo;

– ter muito pó.

5 – «(parados, a) seguirem-me com o seu olhar (de lombada)».

6 – Cenário de resposta

Explica, por exemplo, que o narrador começa por sentir curiosidade/nervosismo porque vai finalmente conhecer o livro A Ilha do Dr. Moreau ; e que, posteriormente, o narrador sente ansiedade/nervosismo porque pega no livro como se fosse um objeto sagrado / porque percebe que ainda não está preparado para ler o livro.

7. Cenário de resposta

Indica o comentário do Filipe e justifica a opção, afirmando, por exemplo, que uma biblioteca é um espaço onde uma pessoa se pode perder na leitura devido à quantidade imensa de livros que nele existem.

OU

Indica o comentário da Leonor e justifica a opção, afirmando, por exemplo, que as histórias que lemos nos livros determinam aquilo que somos.

OU

Aponta aspetos favoráveis a ambos os comentários e justifica a sua opção, com base no texto.

GRUPO II

1- Escreve uma frase em que utiliza corretamente a palavra «descrição», contextualizando-a de forma adequada.

2- b) b) a) a) c)

3- saem; viera; queiras; puder

4- muito grande.

5. Terminarei rapidamente a leitura do livro, se me concentrar.

6. Cenário de resposta

O bibliotecário perguntou a um jovem leitor se (ele) tinha gostado/gostara daquele livro.

GRUPO III

Dada a subjetividade da resposta extensa, não são apresentados cenários de resposta.

 

Comentário ao EXAME 61 (PORTUGUÊS) do 6.º Ano

O exame de Português de 6.º ano está bem estruturado e respeita os conteúdos programáticos centrais do programa da disciplina para este ciclo de ensino, no que diz respeito a aspetos incidindo sobre a leitura, a escrita e o conhecimento explícito da língua.

A prova segue a matriz do exame de 6.º ano de Português  de 2012 e das provas de aferição de anos anteriores, organizando-se em três grupos distintos, o primeiro – Grupo I – com itens de compreensão da leitura de dois textos, o segundo – Grupo II – com questões sobre funcionamento da língua e o terceiro – Grupo III -, destinado à produção de texto de escrita compositiva.

Valorizam-se os desempenhos na leitura e na escrita, sendo 50 dos 100 pontos da cotação do exame distribuídos por onze questões de compreensão da leitura de um texto informativo e de uma narrativa de ficção, 30 destinados à avaliação da produção do texto de escrita compositiva e 20 distribuídos pelas seis questões de gramática.

É de assinalar como aspetos positivos a preocupação em fazer depender a interpretação da leitura do conhecimento explícito da língua, como é o caso da questão 2.5, e em designar, nos Critérios Específicos de Classificação, o Grupo I, Leitura e Escrita, incluindo neste grupo questões que exigem respostas envolvendo a produção de texto de escrita compositiva para relato e elaboração de conhecimento.

Na globalidade, o número de questões e a sua complexidade e extensão são adequados ao tempo previsto para a realização da prova. Contudo, o primeiro texto – Parte A – do Grupo I contém expressões cujos significados e referência podem não estar presentes num aluno do 6.º ano, por exemplo, “antiguidade” como período histórico, “arte contemporânea” e “antiguidades egípcias”. Nesse sentido, a enciclopédia requerida ao leitor de 11 ou 12 anos pode não ser a mais apropriada para resolver de forma coerente uma questão como 2.4.

As questões de gramática, no Grupo II, cobrem um conjunto alargado de itens programáticos, incidindo sobre morfologia, classes de palavras e sintaxe e exigem reflexão sobre alguns usos da língua.

A terceira parte da prova destina-se à produção de texto narrativo, onde se pede a inclusão de um diálogo. Trata-se da produção de uma narrativa com um número mínimo de 140 palavras ou máximo de 200 palavras, que não causa perturbação aos alunos, dado que este é um tipo de texto adaptado ao trabalho que terão realizado em sala de aula, ao longo do ano letivo.

Direção da APP, 20 de junho de 2013