Carlos Reis vence Prémio Eduardo Lourenço 2019

Publicado por a 15/06/2019 em Notícias | Comentários desligados

creis_Fotor

 

O Júri da 15.ª Edição do Prémio Eduardo Lourenço, reunido no dia 14 de junho de 2019, na sede do Centro de Estudos Ibéricos (CEI), na Guarda, decidiu, por consenso, atribuir o Prémio a Carlos Reis.
O Júri reconheceu o mérito do galardoado como investigador e professor universitário. De uma obra  vastíssima, foram salientados os estudos sobre Eça de Queirós e José Saramago, para além do trabalho no âmbito dos estudos literários e da teoria literária. O obra de Carlos Reis tem repercussão em Espanha, no Brasil e nos Estados Unidos.

Especializado em Literatura Portuguesa dos séculos XIX e XX e em Teoria da Narrativa, publicou livros de prestígio internacional e assinou dezenas de artigos em revistas universitárias.
O galardão instituído pelo CEI destina-se a premiar personalidades ou instituições com intervenção relevante no âmbito da cultura, cidadania e cooperação ibéricas.
Trata-se de um Prémio atribuído por um  júri constituído por membros da Direção do CEI (Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Reitor da Universidade de Coimbra e Reitor da Universidade de Salamanca) , por elementos  das Comissões Científica e Executiva do CEI e por quatro personalidades convidadas: Emílio Rui Vilar e Rui Vieira Nery, indicados pela Universidade de Coimbra, e M.ª Ángeles Pérez López e Lucía Rodil, indicadas pela Universidade de Salamanca.
Personalidades de relevo de Portugal e Espanha já foram galardoadas em anteriores edições: Maria Helena da Rocha Pereira, Professora Catedrática de Cultura Greco-Latina (2004),; Agustín Remesal, Jornalista (2006); Maria João Pires, Pianista (2007);  Ángel Campos Pámpano, Poeta (2008); Jorge Figueiredo Dias, Professor Catedrático de Direito Penal (2009); César António Molina, Escritor (2010); Mia Couto, Escritor (2011); José María Martín Patino, Teólogo (2012);  Jerónimo Pizarro, Professor e Investigador (2013);  Antonio Sáez Delgado, Professor e Investigador (2014); Agustina Bessa-Luís, Escritora (2015); Luis Sepúlveda, Escritor (2016);  Fernando Paulouro das Neves, , Escritor e Jornalista (2017);  e Basilio Lousada Castro, Escritor (2018).