Parecer sobre a prova de Português de 12.º ano, prova 639, 19 de julho de 2019

Publicado por a 22/07/2019 em Pareceres, Pareceres sobre exames | Comentários desligados

O Exame Nacional de Português, com o código 639, 2.ª fase, do ano letivo 2018-2019, avalia  quatro domínios: leitura, educação literária, gramática e escrita.

A prova está bem estruturada, cumpre os objetivos dos documentos de referência para o nível de ensino a que se destina, bem como as orientações divulgadas pelo IAVE, relativas aos exames;  contudo, impõe tempo de leitura de dois textos em prosa e  de um excerto de Os Lusíadas, obra esta que exige mais cuidado e atenção, não só pela dificuldade de interpretação do texto, como pela linguagem distante do tempo dos estudantes.

Entendemos que a extensão dos textos a ler, a compreender e interpretar  e a escrever poderá ter criado dificuldades a alguns alunos, exigindo-lhes agilidade na gestão do tempo de prova para a sua boa resolução.

Para lá da avaliação da capacidade de produção de texto de opinião, de conhecimentos específicos do domínio da educação literária e da gramática, considerando a prova na sua totalidade, o domínio privilegiado foi o da leitura. Os estudantes de 12.º ano, a concluir a escolaridade obrigatória, deverão mostrar nesta prova um nível satisfatório de literacia e de compreensão leitora, requisitos essenciais quer para a vida académica quer para a praxis social.

Na globalidade, este exame mostra-se coeso nas temáticas solicitadas, atuais e pertinentes, enquanto práticas reflexivas de cidadania, tão importantes na sociedade dos nossos tempos; a esse propósito, é importante referir os diferentes autores que compõem a prova (Camões, Manuel Alegre, António Lobo Antunes e, indiretamente, Almeida Garrett).

A questão 7, do grupo I, parte C pode originar produções textuais de dimensões díspares pois dependerá do entendimento que o estudante fizer do enunciado, em nosso entender subjetivo, “breve exposição” sobre o tema. Apesar de haver tópicos de orientação e de se tratar de um item de resposta restrita, esta instrução seria mais objetiva se fossem dados limites (mínimo e máximo) de palavras.

A direção da APP

Lisboa, 22 de julho de 2019

Consultar a prova aqui.

Aceder aqui aos critérios gerais de classificação.