Lugares de O’Neill

Publicado por a 19/12/2020 em Notícias | Comentários desligados

alexandre_o'neill

 

 

 

 

 

Ilustração de André Carrilho

Entrada do sítio http://alexandreoneill.bnportugal.gov.pt/

|||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||

O  sítio Lugares de O’Neill resulta de um projeto com o mesmo nome, que teve como principais objetivos redescobrir a vida e a obra do autor no domínio académico, científico e junto do público em geral.

Alexandre O’Neill nasceu em Lisboa a 19 de Dezembro de 1924.

 

Caixadòclos
– Patriazinha iletrada, que sabes tu de mim?
– Que és o esticalarica que se vê.

– Público em geral, acaso o meu nome…
– Vai mas é vender banha de cobra!

– Lisboa, meu berço, tu que me conheces…
– Este é dos que fala sozinho na rua…

– Campdòrique, então, não dizes nada?
– Ai tão silvatávares que ele vem hoje!

– Rua do Jasmim, anda, diz que sim!
– É o do terceiro, nunca tem dinheiro…

– Ó Gaspar Simões, conte-lhes Você…
– Dos dois ou três nomes que o surrealismo…

– Ah, agora sim, fazem-me justiça!

– Olha o caixadòclos todo satisfeito
a ler as notícias…

Alexandre O’Neill (1965). Feira Cabisbaixa.Lisboa: Editora Ulisseia.