“Em abril leituras mil”, com o LER CONSIGO

Publicado por a 04/04/2013 em Notícias | 2 comentários

“Em abril leituras mil”, com o LER CONSIGO

LER CONSIGO, 2013: “Em abril, leituras mil”

(Consultar o histórico(2004-2012)

«Quem não se lembra como eu daquelas leituras de férias, que sucessivamente escondíamos nas horas mais serenas e imaculadas do dia para lhes poder dar abrigo. De manhã, ao regressar do parque, quando todos tinham partido para “dar um passeio”, eu deslizava para a sala de jantar, onde, até à ainda distante hora do almoço, ninguém entraria, além da velha Felícia, relativamente silenciosa, e onde apenas teria como respeitosos companheiros da leitura os pratos pintados pendurados nas paredes, o calendário, cuja folha da véspera tinha sido recentemente rasgada, o relógio de parede e o fogo da lareira, que falam sem pedir que lhes respondam e cujas doces propostas desprovidas de sentido não vêm, como as palavras dos homens, dar um sentido diferente às palavras que estamos a ler.» (1)
Marcel Proust,  Sobre a leitura

*******************************************************************************************************************

No presente ano e atendendo ao calendário escolar, a APP decidiu implementar o projeto LER  CONSIGO no mês de abril, designando-o por “Em abril, leituras mil”.

O projeto mantém o grande objetivo que lhe deu origem, o de valorização da leitura, através da participação de diferentes elementos da comunidade, podendo  prolongar-se pelo terceiro período escolar.

Solicitamos aos docentes que decidam participar com as respetivas turmas, a partilha da experiência levada a cabo na escola onde lecionam ilustrando-a, se possível, com imagens.

O texto relativo ao projeto  a enviar à APP  - aprofport@app.pt – deverá conter uma breve apresentação do/s leitor/es escolhidos e, caso se torne viável, a inclusão de um relato coletivo dos alunos, no qual deem conta da forma como decorreu a iniciativa.

A fim de tornar o projeto mais participado, a APP sugere uma articulação entre os coordenadores das bibliotecas escolares e os professores de Português que pretendam participar na presente iniciativa.

Encontramo-nos recetivos a sugestões enviadas pelos participantes, no sentido de trazer alguma novidade à presente atividade de promoção da leitura.

Consultar o histórico do projeto LER CONSIGO (2004-2012)

***********************************************************************************

(1)

«Qui ne se souvient comme moi de ces lectures  faites au temps des vacances, qu’on allait cacher successivement dans toutes celles des heures du jour qui étaient assez paisibles et assez inviolables pour pouvoir leur donner asile. Le matin, en rentrant du parc, quand tout le monde était parti « faire une promenade », je me glissais dans la salle à manger, où, jusqu’à l’heure encore lointaine du déjeuner, personne n’entrerait que la vieille Félicie relativement silencieuse, et où je n’aurais pour compagnons, très respectueux de la lecture, que les assiettes peintes accrochées au mur, le calendrier dont la feuille de la veille avait été fraîchement arrachée, la pendule et le feu qui parlent sans demander qu’on leur réponde et dont les doux propos vides de sens ne viennent pas, comme les paroles des hommes, en substituer un différent à celui des mots que vous lisez.»

Marcel Proust  (1994). Sur la lecture. Paris: Éditions Mille et une nuits, pp. 8-9 (1 ª edição, 1904).

2 Comentários

  1. «O barulho do silêncio»
    A 24 de de abril de 2013, Maria Adelina Soares, autora do livro O barulho do silêncio, esteve na EB 2.3 Drº Rui Grácio, sede do Agrupamento de Escolas Lapiás, para participar no projeto LER CONSIGO, a convite da professora de Português, Anabela Monteiro, que organizou este encontro com a turma A do 6.º ano.
    Adelina Soares é avó de um dos alunos do 6.º A e esta relação de parentesco justificou, em grande parte, a sua participação no LER CONSIGO.

    A partir da capa de O barulho do silêncio, onde se visualiza uma criança, talvez já um adolescente, de costas, sozinho, numa estrada sinuosa, a autora falou a todos os alunos sobre a importância do civismo e da coragem para enfrentarmos os desafios da vida e darmos o devido valor às oportunidades que nos surgem.
    Adelina Soares explorou o sentido metafórico da palavra “sinuoso” e escolheu do livro o seu excerto preferido para o ler a toda a turma, dando continuidade à sessão, respondendo às expectativas do jovem público e ao desejo atento do neto.
    Para lá dos momentos de cumplicidade entre avó e neto, os alunos do 6.º A tiveram oportunidade de contactar com a obra lida e apresentada pelo sua autora.
    A sessão foi seguida de um momento de confraternização à volta da mesa com pequeno lanche.


  2. A 22 de maio, Maria Helena Mira Mateus, atual presidente do ILTEC, investigadora e professora aposentada da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, esteve na Biblioteca Escolar(BE) do CRE da EB 23 Francisco de Arruda, para participar no projeto LER CONSIGO, a convite da professora Olga Ferreira, que organizou, com a BE, a iniciativa.

    Pela sua voz, duas turmas de 6.º ano escutaram a história “Uma galinha”, de Clarice Lispector, a que se seguiram dois contos de Miguel Torga, “Jesus”, titulado “Sei um ninho”, e “Vicente”.

    Maria H. Mateus criou com os participantes um ambiente de partilha de temas, de ideias, de questões, de interpretações de leitura, de interpelação e frutuosa curiosidade.

    Gostámos muito!

    M Helena Mira Mateus apresenta Clarisse Lispector