Notícias

O improvável novo fôlego das revistas literárias

Publicado por a 22/02/2019 em Notícias | Comentários desligados

«Há poucos anos, eram vistas como estando a caminho acelerado da extinção. Sem apoios ou muitos seguidores, pareciam um produto anacrónico numa era em que o digital, mais do que ditar leis, é a própria lei. Nos últimos anos, o cenário inverteu-se de forma surpreendente: pelo menos meia dúzia de revistas literárias iniciaram atividade, dispostas a contrariar a sempre falada efemeridade destes projetos.» Jornal de Notícias, 20 de fevereiro de 2019 Ler a notícia...

Ler mais

Bibliotecas de Lisboa celebram Sophia – Centenário de Sophia de Mello Breyner Andresen

Publicado por a 22/02/2019 em Notícias | Comentários desligados

A programação pode ser consultada aqui

Ler mais

UTAD resgatou e catalogou 99 contos e lendas de Trás-os-Montes

Publicado por a 22/02/2019 em Notícias | Comentários desligados

Consultar a notícia aqui

Ler mais

Não acabem com a caligrafia: escrever à mão desenvolve o cérebro

Publicado por a 15/02/2019 em Notícias | Comentários desligados

«Há uma tendência a descartar a escrita à mão como uma habilidade que não é mais essencial, mesmo que os pesquisadores já tenham alertado para o fato de que aprender a escrever pode ser a chave para bem aprender a escrever.»   Ler o texto integral aqui   Do blogue “Coruja...

Ler mais

O poema que uma juíza escreveu e Sophia celebrizou

Publicado por a 15/02/2019 em Notícias | Comentários desligados

«O mistério do falso poema de Sophia que se tornou viral está desvendado. Foi escrito em 2009 pela juíza Adelina Barradas de Oliveira, que quis homenagear a escritora no aniversário da sua morte. Sem pretensões literárias – “escrevo por escrever” –, vem agora deslindar uma confusão que não criou e que lhe passara ao lado.» Público/ípsilon , 15 de fevereiro de 2019 Ler a notícia...

Ler mais

Um falso poema de Sophia que se tornou viral

Publicado por a 08/02/2019 em Notícias | Comentários desligados

«Se procurar poemas de Sophia de Mello Breyner Andresen na Internet, é quase certo que cairá nuns versinhos intitulados “O mar dos meus olhos”. Estão transcritos em milhares de páginas, são comentados em artigos académicos, até os traduziram para alemão e holandês. O poema, diga-se, é fraquinho, mas Sophia não tem culpa: nunca o escreveu.» Fonte: Ípsilon, 4/2/2019 Ler a notícia completa...

Ler mais